Biografia
personagens da nossa região.
Léo Baranowski
Emancipador

O químico ucraniano que ajudou a emancipar Taboão da Serra

Toda cidade tem grandes homens que lutaram e amaram o local onde escolheram para morar e semear ali as suas famílias. Em Taboão da Serra, é impossível falar da história da cidade e não lembrar de Léo Baranowski, um dos principais articuladores da emancipação política da nossa cidade.

Léo nasceu na cidade de Kiew, Ucrânia, em 14 de fevereiro de 1912. A Família Baranowski chegou ao Brasil em junho de 1925, fugindo da Primeira Guerra Mundial. Em 1941, já formado em química, Léo Baranowski, chegou a Taboão da Serra, onde fixou residência no Sítio dos Canarinhos, onde na época havia uma grande plantação de uva, local onde hoje é o conhecido bairro Jardim Maria Rosa. Casado com Nair de Souza Maciel, teve quatro filhas, seis netos e quatro bisnetos. Em 3 de julho de 1961 naturalizou-se brasileiro.

Léo Baranowski durante sessão da Câmara Municipal na década de 80 | Acervo do Portal O Taboanense

Querido por todos da pequena vila de Taboão, que na época tinha apenas oito mil moradores, Léo era conhecido ao seu espírito humanitário, competência e conhecimento. Graças a essas qualidades, acabou, em 1958, por intermédio do sogro, Prof. José Jenuíno Maciel, notável cientista da época, se engajando na luta pela emancipação política da cidade. Montou a primeira imobiliária da cidade e ajudou a criar diversos empreendimentos imobiliários, como o Pq. Assunção, onde hoje está a prefeitura.

Apesar de nunca ter ocupado cargos políticos foi um dos homens mais atuantes do movimento emancipatório. Nunca deixou de participar de uma só reunião. O único pensamento de Léo era que, se a emancipação seria para o bem de todos os taboanenses então valia a pena lutar.

E foi o que fez, juntamente com outros oito companheiros, que mais tarde seriam conhecidos como a "Comissão dos Nove", juntou toda a documentação necessária para provar que a cidade conseguiria se manter sem o julgo de Itapecerica da Serra. Apesar de todos os contratempos e manobras do prefeito de Itapecerica para impedir a emancipação, Léo e seus companheiros conseguiram o grande objetivo.

No dia 30 de dezembro de 1958 a assembléia Legislativa de São Paulo votou a favor da divisão política administrativa. E assim Taboão da Serra virou um município independente no dia 19 de fevereiro de 1959.

Terminada a luta política, Léo Baranowski, continuou lutando pelo desenvolvimento da cidade e principalmente do Jardim Maria Rosa, bairro que ele tanto amava. No dia 12 de agosto de 1996, aos 84 anos, Léo Baranowski morreu de câncer no intestino. Na época todos os jornais renderam homenagens ao importante articulador político e amigo querido.

oferecimento
  • publicidade
    Firme junto ao povo